jusbrasil.com.br
20 de Outubro de 2018

Mulheres advogadas batem recorde mundial de público em evento segmentado

Direito Legal
Publicado por Direito Legal
há 2 anos

Mais de 2500 inscrições consolidaram palestras voltadas ao empoderamento feminino e à igualdade de gêneros

O volume de 2.507 participantes bateu o recorde mundial de público segmentado na II Conferência Nacional da Mulher Advogada, organizada pelo Conselho Federal da OAB nos dias 28 e 29 de novembro em Belo Horizonte. A presença feminina lotou o auditório na programação que teve a pesquisadora Alice Schuch na palestra magna de encerramento do evento, com o tema “Mulher, aonde vais? Convém?”.

A abordagem de Alice transitou pelos três pilares do empoderamento feminino. São eles: autonomias psicológica, econômica e legal.

Especialmente quanto à base legal, Alice mostrou as armadilhas que demandam atenção para que o modo de agir das mulheres esteja dentro da lei porque, diz ela, agir contra a lei determina a perda de uma infinidade de oportunidades, castra a ação feminina. Nesse momento, a palestrante referiu o papel da advogada como sendo de extrema importância. As participantes aplaudiram vivamente.

“Hoje estamos em um momento divisor de águas, cientes de que não podemos ser pequenas, simplesmente porque somos grandes. Hoje, quando eu quero algo, vou buscar. E assim é a mulher do século XXI”, citou Alice Schuch convidando o público para um aplauso às mulheres que amam o maravilho projeto que é o humano terrestre, independente de sexo, raça, cor, credo ou posição social.

Alice reforçou que as mais de duas mil e quinhentas inscritas nesta segunda conferência nacional são uma evidência incontestável da presença ativa da liderança feminina em ação histórica de sucesso. “Um belíssimo exemplo a ser seguido. Calamos por dois milênios, falamos, agora agimos”, completa.

Para Alice Schuch, o evento esteve alinhado com as diretrizes da ONU, corroborada pelo compromisso da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em promover a igualdade dos gêneros. Na oportunidade, esteve presente a represente do escritório da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)